Alunos de curso do Fundo Social produzem decoração natalina da praça de Taiaçupeba

Fundo Social de Solidariedade

06 de dezembro de 2018
Acessibilidade

A presidente do Fundo Social de Solidaridade, Karin Melo, esteve em Taiaçupeba na noite desta quarta-feira (05/12), para a inauguração oficial da iluminação de Natal na praça Cipriano Branco da Silva, onde está a Paróquia Santa Cruz, Capela do Ribeirão. Todos os ornamentos instalados no espaço público foram produzidos por alunos do projeto Natal Espetacular, um curso novo oferecido neste ano, em parceria com o Fundo Social do Estado de São Paulo (FUSSESP).

O objetivo do curso foi qualificar pessoas em situação de vulnerabilidade social em técnicas de artesanato e reciclagem, para confeccionarem enfeites natalinos a partir de garrafas pet. A atividade foi garantida a partir da assinatura, em junho deste ano, do convênio com o FUSSESP, no Palácio dos Bandeirantes.  

O FUSSESP disponibilizou a capacitação dos monitores que ficaram responsáveis pelas turmas e destinou recursos, que foram inteiramente utilizados para a aquisição de insumos e concessão de bolsa-auxílio e auxílio-deslocamento aos alunos. O valor total destinado pelo FUSSESP para este projeto foi de R$ 17.848,00.

O curso já foi finalizado e os alunos terão a cerimônia de formatura na próxima segunda-feira (10/12), juntamente a turmas de diversos outros cursos profissionalizantes do Fundo Social.

“É uma grande satisfação ver o resultado de mais um curso que pudemos oferecer neste ano de forma inédita, graças ao grande apoio que recebemos do Fundo Social do Estado de São Paulo. A praça ficou linda, é um projeto ambientalmente sustentável e que permitiu o aprendizado de novas técnicas a mais mogianos. Só tenho a agradecer”, destacou Karin.

O acender das luzes contou com a presença de Regina dos Santos Fernandes, representando o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e a primeira-dama do Estado, Lúcia França. “É muito importante essa parceria com Mogi e vemos que foi um resultado maravilhoso. A Karin está sempre à disposição para novos desafios e isso é fundamental. Foi uma experiência muito positiva e acreditamos que, com esse projeto, conseguimos retirar mais de 20 mil garrafas pet do lixo”, pontuou. (Lívia de Sá)