"Nascente Modelo" é um dos atrativos do Parque Natural Municipal Chiquinho Veríssimo

Secretaria do Verde e Meio Ambiente

14 de setembro de 2018
Acessibilidade

O Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello “Chiquinho Veríssimo” tem em sua área várias nascentes que abastecem rios e córregos que desaguam no rio Tietê. Entre elas, uma tem merecido destaque e por isso uma das trilhas que fazem parte das visitas monitoradas é a da “Nascente Modelo”. Ela recebeu este nome devido ao Programa Municipio Verde Azul, instituído pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

“Mogi das Cruzes é signatário deste programa e vem subindo de posições nas avaliações periodicas da Secretaria Estadual de Meio Ambiente. Em 2016 o município ocupava a 134ª posição e em 2017 já conseguimos saltar para 64ª posição, graças ao trabalho integrado de todas as secretarias da Prefeitura e do Semae, recebendo inclusive o Prêmio Governador Franco Montoro como melhor município avaliado na Bacia do Alto Tietê”, explica a diretora de Meio Ambiente, Patricia Cesare dos Santos Oliveira:

A trilha da Nascente Modelo tem sido um dos pontos mais visitados e que despertam grande curiosidade dos frequentadores – muitos nunca viram uma nascente antes. O secretário do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica a importância do traballho: “Ela possibilita que nossos monitores possam transmitir aos visitantes a grande importância das florestas, em especial a Mata Atlântica, como uma grande produtora de água”, comenta.

A visita à nascente é simbólica e mostra a relevância desses cursos d'água para a sobrevivência de manaciais, entre eles o do rio Tietê, e é um dos pontos altos da visitação ao Parque Municipal. O diretor de licenciamento da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, André Miragaia, fala sobre a riqueza do parque e sua biodiversidade: “Os visitantes, quando se deparam com a nascente e os vários córregos que cortam o parque, conseguem associar e entender o grau de importância da Serra do Itapeti e do Parque Municipal como provedores da água, que abastecem tanto o município de Mogi das Cruzes quanto os demais municípios por onde passa a rio Tietê”, diz.

Histórico

O Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello “Chiquinho Veríssimo” foi criado no dia 26 de novembro de 1970, pela Lei Municipal nº 1.955/1970, e tinha por finalidade atender a população local, proporcionando recreação e divertimento, devido às suas características iniciais, que o caracterizavam como parque urbano. Conhecido popularmente como Parque Municipal, foi aberto à visitação em 1971 e por muitos anos consolidou-se como uma importante opção de lazer para cidadãos de Mogi e região. Entre 1971 a 1986, o número de visitantes excedeu a capacidade da infraestrutura existente, resultando em depredações de árvores, contaminação de cursos d’água e acúmulo de lixo.

Em 20 de dezembro de 2008, por meio da Lei Municipal nº 6.220, o espaço recebeu a denominação de Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello - Chiquinho Veríssimo. Atualmente o parque possui área de 352,3 hectares e altitudes que variam de 800 a 1.150 metros. Foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 1994, como parte integrante da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo. (Marco Aurélio Sobreiro)