Operação retira 12 toneladas de materiais inservíveis em casa no bairro do São João

Secretaria de Saúde

16 de dezembro de 2016
Acessibilidade

Dando continuidade às ações de combate ao mosquito Aedes aegypti na cidade, o Núcleo de Controle e Prevenção de Arboviroses realizou nesta sexta-feira (16/12) uma ação especial de vistoria na residência de uma pessoa acumuladora localizada no bairro do São João. Pela manhã, cinco funcionários da CS Brasil retiraram aproximadamente 12 toneladas de materiais inservíveis que poderiam servir de criadouros para o mosquito. A vistoria foi realizada após denúncia de vizinhos devido ao grande acúmulo de detritos e outros materiais na residência. "Não foi necessária a entrada forçada porque uma filha da moradora permitiu a nossa entrada", explicou o veterinário Jefferson Renan de Araújo Leite, coordenador do Núcleo de Controle e Prevenção de Arboviroses. Neste ano, até o momento, Mogi das Cruzes registra 253 casos de Dengue (202 autóctones e 51 importados) e 13 casos de Febre Chikungunya (todos importados). O trabalho tem como objetivo reduzir o número de Aedes aegypti na cidade, contando com o envolvimento e a participação de toda a população. O mosquito é transmissor de três epidemias: Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus, sendo este último a mais provável causa do avanço da Microcefalia em todo o País. "As pessoas precisam manter uma rotina de cuidados em suas casas, fiscalizando e eliminando todos os espaços e recipientes que possam servir de criadouros", alerta. Desde o final do ano passado, a Prefeitura de Mogi das Cruzes tem realizado uma série de ações de conscientização, combate e prevenção do mosquito, mas a população precisa participar cuidado dos seus imóveis. As principais orientações são: não acumular materiais desnecessários e sem uso ou guarda-los em local coberto e abrigado da chuva; tratar a piscina com cloro ou esvaziá-la completamente.; manter lagos, cascatas ou espelhos sempre limpos ou crie peixes que se alimentem de larvas; entregar pneus velhos para reciclagem ou guarda-los sem água e em locais cobertos; verificar se os ralos da casa não estão entupidos e fazer a limpeza pelo menos uma vez por semana; guardar garrafas, baldes ou latas vazias de cabeça para baixo; lavar as vasilhas de água e comida de seus animais com escova e sabão. Quem tiver alguma dúvida pode entrar em contato com o Núcleo de Controle e Prevenção de Arboviroses pelo telefone 4794-4343. Já as denúncias devem ser registradas na Ouvidoria da Saúde pelo telefone 162 ou na Ouvidoria Geral do Município pelo 156.