Para arquiteto espanhol, crescimento sustentável exige vontade política, metas e disciplina

Secretaria de Planejamento e Urbanismo

18 de outubro de 2018
Acessibilidade

O desenvolvimento regional sustentável deve se basear em pilares como a vontade política, a definição de objetivos claros e a disciplina para cumprir as metas traçadas, além da união dos municípios envolvidos. Para o arquiteto espanhol Joaquin Sabaté, este conjunto de conceitos é capaz de promover o crescimento organizado de regiões e tem o respaldo de exemplos práticos de sucesso, que aconteceram em regiões da Espanha e Holanda. Sabaté falou sobre o tema na quarta-feira (17/10) à noite, no Cemforpe, em evento realizado pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) que contou com arquitetos e estudantes da área.

Professor e pesquisador da Universidade Politécnica da Catalunha, Sabaté trouxe para a palestra exemplos de ações realizadas na região da Catalunha e em municípios holandeses. Fatores como um sistema de transporte integrado e eficiente, além do respeito às características ambientais e econômicas de cada região, são fundamentais para que os resultados sejam alcançados em curto espaço de tempo – outro diferencial que deve ser incorporado ao processo.

“Na Holanda, por exemplo, o planejamento para o crescimento de regiões é atualizado a cada 10 anos”, observou, enquanto apresentava imagens com as ações realizadas no território, como ferrovias e estradas interligadas, acesso a portos, vias de transporte rápido e de escoamento de produtos. “Para uma região como a Grande São Paulo, muito maior do que os casos europeus, este tipo de planejamento é desejável e interessante”, frisou o palestrante, que foi presidente da European Masters de Pós-Graduação de Planejamento Urbano, com foco em estratégias e desenho urbano para cidades e territórios.

O prefeito Marcus Melo, que assistiu à palestra, destacou o caráter de integração regional apresentado por Sabaté. Melo apresentou como exemplo as diferenças entre as cidades do Alto Tietê: “Quero compartilhar com vocês uma experiência que tive recentemente, quando, ao lado do prefeito suzanense Rodrigo Ashiuchi, viajei para a China e constatei o ritmo acelerado de crescimento. Há muita organização e resultados visíveis, que estão ocorrendo há 30 anos, um tempo relativamente curto. É um modelo que também podemos conseguir aqui, afinal todos trabalhamos, temos formação técnica, o dia é o mesmo e tem 24 horas para todos”, disse.

Antes do evento, Melo recebeu Sabaté em seu gabinete, ao lado do secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Claudio de Faria Rodrigues, e do coordenador da Câmara Técnica de Planejamento do Condemat, Elvis Vieira  Eles conversaram, entre outros assuntos, sobre os desafios de um processo de crescimento regional: “Aqui mesmo na região, temos municípios vizinhos que possuem características distintas, mas problemas semelhantes. O Condemat, neste sentido, é uma entidade que une os prefeitos e deputados em busca de soluções comuns, que são mais eficientes e possíveis de serem conquistadas quando se age em conjunto”, lembrou o prefeito mogiano. (Marco Aurélio Sobreiro)