Fundo Social de São Paulo apresenta à Mogi o projeto Praça da Cidadania

Fundo Social

01 de agosto de 2019
Acessibilidade

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo e a presidente do Fundo Social, Karin Melo, participaram, na tarde desta quinta-feira (01/08) de uma reunião com o presidente do Fundo Social de São Paulo, Filipe Sabará, mais a equipe do órgão, na capital paulista. O objetivo do encontro foi falar sobre o Praça da Cidadania, que tem sido um dos principais projetos conduzidos pelo Fundo Social de São Paulo. 

Durante a apresentação, Sabará explicou que o projeto une eixos como ecologia, educação e empreendedorismo, com o objetivo de oferecer oportunidades a comunidades de regiões de vulnerabilidade. A relevância da ação foi comprovada por meio de números levantados pelo Fundo Social de São Paulo, em que ficam claras as disparidades entre pessoas que vivem em regiões periféricas e as que vivem em locais como a área central de São Paulo.

O material mostrou que moradores da periferia têm, em média, 23 anos a menos de expectativa de vida e 247 menos oportunidades de conseguirem emprego formal. Já o crédito aparece como 885% mais caro para essa população. 
Por isso, o Praça da Cidadania é um projeto a ser implantado em regiões carentes e tem como foco capacitar e formar profissionais, em especial aqueles que já têm um negócio ou desejam empreender.

O programa consiste na implantação de uma grande praça, com a participação e o envolvimento da comunidade local, onde estarão reunidos itens como oficinas de capacitação, horta social, quadra poliesportiva, soluções ecológicas e também agências de microcrédito.

A concessão do microcrédito foi outro item destacado por Sabará. De acordo com ele, a ideia é facilitar o acesso ao crédito a todos que concluírem cursos do Fundo Social, pra que eles tenham meios de empreender. 

A presidente do Fundo Social de Mogi e o prefeito Marcus Melo aprovaram o projeto e se predispuseram a continuar o diálogo a respeito, bem como a estudar áreas da cidade onde uma empreitada como essa poderia ser implantada.

“É um projeto incrível, que certamente traria muitos benefícios para algumas comunidades que temos em Mogi. Vamos continuar conversando e já pensando também em potenciais áreas onde poderíamos abrigar uma iniciativa como essa”, destacou Karin, lembrando que o trabalho desenvolvido em Mogi das Cruzes está muito alinhado com o do Fundo Social de São Paulo.

“Estamos com um foco muito grande na questão da qualificação da mão de obra e criação de oportunidades para a geração de emprego e renda. Essas ações se tornaram prioritárias para o Fundo Social”, pontuou. 

O prefeito também se colocou à disposição para seguir conversando sobre o projeto. “Estamos muito abertos a ideias novas. Não queremos mais do mesmo e temos, claro, interesse em qualquer ação que possibilite a geração de emprego e renda ”, destacou. 

A reunião também contou com a presença do diretor executivo do Fundo Social de São Paulo, José Castro, do diretor de relações institucionais, Marcus Barão, da assessora da presidência, Wafá Kari e do diretor do Fundo Social de Mogi, José Luiz Furtado.