Fundo Social recebe doação de tampinhas plásticas da EM Professor Benedito Estelita Mello

Fundo Social

05 de agosto de 2019
Acessibilidade

A presidente do Fundo Social de Mogi das Cruzes, Karin Melo, esteve na Escola Municipal Professor Benedito Estelita Mello na tarde desta segunda-feira (05/08), para receber a doação de tampinhas plásticas arrecadadas por alunos e pais de alunos, para o projeto Tampinha Solidária. Além do grande volume arrecadado, as tampinhas já foram entregues separadas por cor.

“Aproveitamos o período de recesso e já fizemos a separação por cor. Desde que o projeto foi lançado, fomos conversando e divulgando a campanha e agora, enfim, estamos fazendo nossa primeira entrega”, destacou a diretora da escola, Darly Aparecida de Carvalho.

Karin agradeceu à doação e lembrou aos alunos que o objetivo da campanha é comprar ração para animais resgatados das ruas. “Muitos aqui têm cachorros e gatos em casa, mas nós temos condições de comprar ração para eles. Esse projeto atende àqueles bichinhos que nem sempre têm o que comer, então vocês estão me ajudando a cuidar desses animais”, explicou, lembrando que trata-se de uma campanha permanente, portanto o hábito de juntar e destinar tampinhas ao Fundo Social também deve ser perene.

Há cerca de 300 pontos de coleta do projeto espalhados pela cidade. Quem já tiver um volume grande e quiser pedir a retirada ou então tem interesse em se tornar um ponto de coleta, deve entrar em contato pelo telefone do Fundo Social, que é o 4798-5143.

Outra maneira de ajudar o projeto é participar voluntariamente do processo de separação das tampinhas por cor, que é feito em uma sala no piso térreo do Pró-Hiper, todas as terças, quintas e sextas, das 14h às 18h e também aos sábados, das 9h às 13.

O Fundo Social acaba de realizar a segunda venda de tampinhas plásticas, desde que o projeto foi lançado. Foram, ao todo, 1.750 quilos de tampinhas arrecadas e separadas por cor, que serão revertidas em aproximadamente 65 pacotes de ração. A previsão é que ainda nesta semana essa segunda leva de ração seja distribuída entre ONGs e protetores independentes de animais da cidade.

Na primeira leva, entregue na primeira quinzena de julho, foram quase 900 quilos de ração entregues a nove protetores independentes e cadastrados no Fundo Social. (Lívia de Sá)