Parque da Cidade recebe serviços de melhoria de drenagem

Secretaria de Obras

25 de janeiro de 2017
Acessibilidade
Principal intervenção realizada no Parque Cidade é a ampliação do sistema de drenagem, com a abertura de valas que receberão as tubulações para o escoamento da água das chuvas

O Parque da Cidade está recebendo uma série de serviços de microdrenagem para ampliar o escoamento da água em locais identificados durante as fortes chuvas registradas neste mês de janeiro. O projeto está sendo executado pela empresa responsável pela construção do espaço dentro do contrato da obra, ou seja, sem custos extras para a Administração Municipal. A previsão é que estes trabalhos sejam finalizados até meados de fevereiro, dependendo do clima.

A principal intervenção executada nesta etapa compreende a colocação de tubulações que serão responsáveis por conduzir a água das chuvas até o sistema já existente e, de lá, para o ribeirão Ipiranga, que passa nos fundos do espaço de lazer. Para isso, em vários pontos já estão sendo abertas valas que, após drenar a água acumulada com as chuvas dos últimos dias, receberão os tubos de 4 polegadas, ou 100 milímetros quadrados. Cerca de 40 funcionários da empresa estão trabalhando no parque.

“O Parque da Cidade vem recebendo um acompanhamento constante que é realizado em conjunto pelas Secretarias de Obras e de Esporte e Lazer. Quando são identificados problemas, a empresa responsável é imediatamente acionada e realiza os trabalhos necessários, como está sendo o caso dos serviços de ampliação da drenagem”, explicou o secretário municipal de Obras, Walter Zago.

O secretário lembrou que Mogi das Cruzes vem recebendo um alto volume de chuvas desde o início do ano. De acordo com o acompanhamento realizado pela Defesa Civil, entre os dias 1º e 25 de janeiro, foram registrados 363,5 milímetros de chuva. O índice é 56% maior que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 232,9 milímetros.

O projeto que está sendo executado também leva em conta a topografia do local, uma vez que, por estar em um vale, o Parque da Cidade recebe a água de outros pontos do bairro. 

“Estas adequações são normais em obras de grande porte, como é o caso do Parque da Cidade. Os frequentadores podem ficar tranquilos de que todas as providências estão sendo adotadas para garantir a boa utilização do local”, completou Zago.

O Parque da Cidade também está recebendo outros serviços identificados para a melhoria da utilização do espaço. O portão de acesso existente na avenida Jardelina de Almeida Lopes está sendo ampliado, dando mais espaço para a entrada e saída dos veículos. Além disso, funcionários estão trabalhando em adequações elétricas e na colocação de mais estruturas para o estacionamento de bicicletas.

Nesta quarta-feira (25/01), equipes do Departamento de Limpeza Urbana também trabalharam no local, com a roçada de espaços de vegetação, que, com a chuva e o calor, crescem com maior velocidade.

Outra ação que será executada nos próximos dias é a revitalização da pintura de quadras e da pista de caminhada que, em alguns pontos, foi danificada pelas constantes chuvas.

O Parque

O Parque da Cidade é um investimento é de R$ 12 milhões da Prefeitura, tem 85 mil metros quadrados (o equivalente a 12 campos de futebol com medidas oficiais) e fica no Parque Santana. Tem entradas pela Avenida Jardelina de Almeida Lopes, em frente à praça Deputado Paulo Kobayashi (Praça do Oito), e pela rua Francisco Affonso de Mello.

O projeto foi desenvolvido pelo arquiteto Ruy Ohtake e conta com espelho de água cercado por palmeiras, praça de integração entre crianças e idosos, com playground e Academia da Terceira Idade (ATI), bosque com espécies nativas da região do Alto Tietê, orquidário e jardim de flores, com variedades produzidas em Mogi das Cruzes, além de teatro de arena para atividades culturais de artistas da cidade.

O Parque da Cidade funciona todos os dias (de domingo a domingo), das 7 às 19 horas.