Mais de 1,7 mil servidores receberão imposto retido indevidamente no pagamento de licenças-prêmio

Secretaria de Gestão

17 de setembro de 2021
facebook whatsapp
Acessibilidade

A Prefeitura de Mogi das Cruzes irá pagar o Imposto de Renda Retido na Fonte, que foi retido indevidamente no pagamento de licença-prêmio em pecúnia dos anos de 2018, 2019 e 2020 para 1.709 servidores. Com foco na valorização dos servidores, a Administração Municipal fez um esforço financeiro para  reparar o erro cometido no passado. O pagamento total será de R$ 6,5 milhões. 

O pagamento dos valores foi discutido e acordado com o sindicato dos servidores. Para que o erro não seja mais cometido, a partir desta sexta-feira (17/09), servidores que solicitarem licença-prêmio em pecúnia não terão o desconto do Imposto de Renda.

Do total de servidores prejudicados, 783 são da Secretaria de Educação. Como o recurso já existe no orçamento da Pasta, o pagamento será feito em parcela única no mês de outubro. Das demais Pastas 926 profissionais receberão o valor retido indevidamente. O
valor restituído será do orçamento municipal e o pagamento foi dividido em três parcelas, que serão pagas nos meses de outubro, novembro e dezembro. 

"Esta correção se fazia necessária - antes de tudo, é uma questão de justiça. Isso porque a atual gestão é pensada nas pessoas e na valorização dos servidores, com o investimento na formação e no reconhecimento do serviço de qualidade oferecido à população de Mogi das Cruzes", ressalta o secretário de Gestão, Daniel Oliveira.