Vacina contra a Febre Amarela

A Prefeitura de Mogi das Cruzes está promovendo a vacinação cautelar de moradores de áreas consideradas prioritárias para prevenção da febre amarela, seguindo orientações do Grupo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde. A dose é única e válida por toda a vida. ATENÇÃO: nesta primeira fase de vacinação, somente os moradores dos bairros listados abaixo devem procurar uma unidade de saúde e garantir a sua proteção:

  • Aruã
  • Aruã Brisas
  • Aruã Ecopark/Lagos
  • Botujuru
  • Capelinha
  • Chácara Guanabara
  • Condomínio Bella Citá
  • Condomínio Real Park Tietê
  • Condomínio Veredas
  • Conjunto Jéferson
  • Jardim Aracy
  • Jardim Juliana
  • Jardim Margarida
  • Jardim Piatã
  • Jardim São Pedro
  • Mogilar
  • Monterey Ville
  • Novo Horizonte
  • Pedreira Embu
  • Ponte Grande
  • Residencial Itapety
  • Rodeio
  • Sabaúna
  • Vila Estação
  • Vila Industrial
  • Vila Nova Aparecida
  • Vila Suíssa
  • Volta Fria
  • Taboão

Perguntas Frequentes

A diferença é o vetor: na cidade a doença é transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo mosquito que transmite a dengue. Na mata, pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. Apesar disso, o vírus transmitido é o mesmo, assim como a doença resultante da infecção. Desde 1942, o Brasil não registra casos de febre amarela urbana e todos os esforços das autoridades de saúde são para evitar a urbanização da doença.

É uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes), que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente.

A febre amarela silvestre é transmitida pela picada de mosquitos Haemagogus e Sabethes, que vivem em matas e vegetações a beira dos rios. Quando o mosquito pica um macaco doente, torna-se capaz de transmitir o vírus a outros macacos e ao homem.

A única forma de evitar é através da vacinação. Outro cuidado é o uso de repelentes, que também ajudam a evitar doenças como dengue chikungunya e zika vírus, além do uso de calças compridas e blusas de mangas longas em regiões de mata. Já os bebês devem ser protegidos com mosqueteiros nos carrinhos e berços.

Locais que têm matas e rios onde existe o vírus, hospedeiros e vetores são identificados como áreas de risco. Mogi das Cruzes não tem registros de febre amarela, em macacos ou humanos, até o momento. A Prefeitura está trabalhando de forma preventiva para evitar a doença.

Inicialmente, a vacinação está destinada para quem vive ou trabalha em regiões prioritárias, de serra, mata e área rural, com objetivo de formar uma grande barreira de proteção na cidade. Num segundo momento, outros bairros serão contemplados. Além disso, a dose continua disponível para quem irá viajar para áreas endêmicas.

Sim. Quem frequenta áreas de trilhas em matas deve tomar a vacina com pelo menos 10 dias de antecedência ao passeio.

  • Crianças menores de 9 meses
  • Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza
  • Pacientes com câncer
  • Pacientes infectados pelo HIV
  • Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores)
  • Pacientes submetidos a transplantes de órgãos
  • Gestantes

Em caso de dúvida, procure uma unidade ou ligue para 4798-6736.

Sim. Qualquer pessoa, independentemente da idade ou sexo, que vive nas áreas endêmicas ou que visitam essas áreas sem ter sido vacinada.

De três a seis dias após ter sido infectada.

  • Febre de início súbito e calafrios
  • Dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral
  • Náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza
  • Icterícia (coloração amarelada na pele e no branco dos olhos)
  • Sangramentos

Cerca de 20 a 50% das pessoas que desenvolvem a doença grave podem morrer.

Procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem ou visita para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas. Leve sua caderneta de vacinação.

O tratamento é sintomático. Não há nenhum tratamento específico.

A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa ou de animais para pessoas. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus da febre amarela.

Onde se vacinar

A vacina contra a febre amarela está disponível de segunda a sexta-feira, das 8:00 às 16:30, nos seguintes locais:

UBS Jardim Maricá

Rua Ezelino da Cunha Glória, 245

UBS Ponte Grande

Avenida Lothar Waldemar Hohene, 80

UBS Mineração

Rua Aprígio de Oliveira, 262

UBS Botujuru

Rua Frei Bonifácio Harink, 313

UBS Sabaúna

Avenida Francisco Rodrigues Mathias, 90

UBS Nova Aparecida

Rua Aloísio de Azevedo, 53

UBS Vila Suíssa

Av. Ricieri José Marcatto, 310

USF Taboão

Estrada Taboão-Lambari, 1.110

USF Chácara Guanabara

Rua São Paulo

USF Jardim Piatã

Rua Arapiranga, 600

USF Res. Novo Horizonte

Rua Maurício José de Oliveira, 250

USF Jardim Margarida

Avenida Celeste, 621

Vacina para viajantes

A vacinação para viajantes continua disponível nos seguintes dias e locais:

2ª feira: UBS Ponte Grande

Rua Av. Lothar Waldemar Hoehne, 70

3ª feira: UBS Jardim Camila

Av. Presidente Getúlio Vargas, 999

4ª feira: PA Jundiapeba

Rua Vereador Nito Sona, 1.745

5ª feira: UBS Alto Ipiranga

Rua Capitão Joaquim Mello Freire, nº 700

6ª feira: UBS Vila Suíssa

Av. Ricieri José Marcatto, 310