Ações para redução de atropelamentos são discutidas em reunião do Movimento Paulista

Secretaria de Transportes

04 de abril de 2018
Acessibilidade

A discussão sobre ações específicas para combater atropelamentos de pedestres foi destaque durante reunião do Núcleo Vale do Paraíba do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, realizada na tarde desta quarta-feira (04/04). O encontro aconteceu na Escola de Governo e Gestão e teve a participação de representantes do Movimento, do Detran e das cidades de Mogi das Cruzes, São José dos Campos, Taubaté, Guaratinguetá, Jacareí e Pindamonhangaba.

Esta foi o segundo encontro do grupo, que também promove uma troca de experiências entre os participantes, em busca de um trânsito mais seguro. Os representantes do movimento e dos municípios também analisaram os resultados alcançados na diminuição no número de acidentes fatais no trânsito.

O trabalho voltado aos pedestres foi definido como uma prioridade pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito após a análise no número de ocorrências acontecidas em todo o estado de São Paulo. No ano passado, houve aumento no número de mortes causadas por atropelamentos.

“O pedestre é o segundo modal com mais mortes no trânsito, atrás dos motociclistas. Isso chamou a atenção e como eles são os mais vulneráveis no trânsito, resolvemos fazer esta discussão para uma análise mais aprofundada. Estamos trazendo os dados do Infosiga, com detalhes de localização e características do acidente. Também vamos tentar identificar experiências que podem ser compartilhadas”, explicou Paula Quiroga, consultora da Mais Partners, parceira técnica do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.

Ela destacou ainda que o trabalho do núcleo está sendo bastante positivo, com ampla participação dos municípios.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é um programa do Governo do Estado que tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020. “A busca pela diminuição no número de acidentes e de mortes no trânsito é um trabalho constante desenvolvido em Mogi das Cruzes e conta com diversas ações realizadas durante todo o ano. As contribuições do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e a troca de experiências entre as cidades, que estas reuniões proporcionam, são muito importantes”, afirmou o secretário municipal de Transportes, José Luiz Freire de Almeida.

Mogi das Cruzes registrou queda no número de mortes no trânsito no ano passado. Em 2017, foram 66 mortes, 7% a menos que em 2016, quando aconteceram 71 óbitos. Nos primeiros dois meses deste ano, de acordo com os dados do programa Infosiga, aconteceram 13 acidentes com mortes no município. Os dados contemplam tanto as vias municipais quanto as estradas e rodovias estaduais que cortam a cidade.

Para este ano, a Secretaria Municipal de Transportes está preparando uma série de ações voltadas à Educação para o Trânsito. Entre as novidades, está o projeto Bem-te-vi, uma parceria com o Governo do Estado em que cinco policiais militares especializados em segurança viária oferecem orientações a alunos de escolas do município. Em Mogi das Cruzes, a atividade está prevista para ser realizada entre os dias 4 e 15 de junho. Além disso, a pasta também desenvolverá ações durante o Maio Amarelo, atividades da Escola Mirim de Trânsito, participação no programa Bairro Feliz, com orientações à comunidade.

No ano passado, cerca de 30,8 mil pessoas foram atendidas por ações como a Campanha Mogi Pela Vida, palestras em escolas e associações, a Escola Mirim de Trânsito, distribuição de material educativo, entre outras. (Luiz Maritan)