Alunos enchem caminhão com materiais retirados das ruas durante ação ambiental

Secretaria do Verde e Meio Ambiente

11 de outubro de 2017
Acessibilidade

Os alunos da Escola Municipal Dr. Álvaro de Campos Carneiro, em Jundiapeba, encheram um caminhão de pequeno porte com materiais retirados das ruas do distrito na terça-feira (10/10), durante o mutirão de limpeza e de educação ambiental realizado pelas Secretarias Municipais de Educação e do Verde e Meio Ambiente. Também foram plantadas seis mudas de árvores nativas da Mata Atlântica dentro da escola.

“Foi uma ação simbólica e resumida a apenas um quarteirão, mas as crianças gostaram muito e conseguiram uma quantidade significativa de materiais. No entanto, o mais importante foi estimular a consciência ambiental de todos, mostrando que os materiais inservíveis devem ter descarte correto, seja na coleta de lixo, seja no ecoponto, dependendo do tipo”, disse o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, que acompanhou a ação.

O material coletado foi transportado para o Ecoponto de Jundiapeba, onde foi feita a separação dos resíduos recicláveis. O diretor de meio ambiente, André Miragaia, destacou a importância do trabalho: “A proposta desta ação foi provocar nos alunos o sentimento de indignação em relação ao descarte incorreto dos resíduos. Muitos foram os relatos das crianças com críticas aos moradores do próprio bairro por jogarem lixo em terrenos e nas ruas”, frisou.

Nas últimas semanas, Miragaia e técnicos da Secretaria do Verde têm realizado um trabalho de divulgação do ecoponto de Jundiapeba junto às escolas municipais e estaduais do distrito, com o objetivo de reforçar a função do equipamento e explicar em detalhes o seu funcionamento. O objetivo é que a população incorpore cada vez mais a utilização do ecoponto ao seu cotidiano.

Nas reuniões, ele fala sobre as formas de descarte de resíduos e a destinação adequada dos materiais, que em sua maioria são encaminhados para reciclagem. Também são distribuídos materiais de divulgação com explicações sobre os tipos de resíduos e os dias que a coleta seletiva passa pelo distrito. Cerca de 4 mil pessoas, entre professores e alunos, estão sendo atingidos diretamente por esse trabalho de divulgação.

Somente no primeiro mês de funcionamento – entre 28 de agosto e 28 de setembro – , o ecoponto de Jundiapeba recebeu 87 toneladas de resíduos de construção e demolição, além de 63 pneus e 105 metros cúbicos de madeira, além de outros materiais.

Os dois ecopontos existentes na cidade, localizados no Jardim Armênia e no Parque Olímpico recebem, juntos, cerca de 350 toneladas de resíduos por mês. O volume era de 170 toneladas até janeiro deste ano, mas dobrou com o funcionamento das unidades aos finais de semana. A medida tem como objetivo estimular as pessoas a descartarem os materiais aos sábados e domingos, quando estão em casa e possuem mais tempo par fazer esta separação. (Marco Aurélio Sobreiro)