Aprovação do financiamento do Programa + Mogi Ecotietê é tema de reunião em Brasília

Secretaria de Planejamento e Urbanismo

21 de novembro de 2019
Acessibilidade

Uma comitiva mogiana participou nesta quinta-feira (21/11), em Brasília, de uma reunião na Secretaria de Assuntos Internacionais (Sain), ligada ao Ministério da Economia, para discutir o financiamento do Programa + Mogi Ecotietê. Participaram do encontro os secretários municipais de Planejamento e Urbanismo, Claudio de Faria Rodrigues, e de Gestão, Marcos Regueiro; os membros da Unidade de Gestão do Programa (UGP), Martin Mikl Junior e Carlos Bim; e o procurador do município, Jhonny Prado. A reunião tem como objetivo avançar nas negociações para a obtenção do financiamento – que tem o Governo Federal como avalista.

“Foi uma reunião positiva, em que conseguimos dar mais um passo no sentido de avançar com o programa. O prefeito Marcus Melo definiu o Programa + Mogi Ecotietê como uma prioridade e estamos cumprindo todas as etapas para que as obras tenham início. Já elaboramos o projeto, recebemos a visita de técnicos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e agora estamos mais próximos de obter os recursos para as obras”, afirmou Claudio Rodrigues.

O programa é um conjunto de ações e investimentos para estimular o desenvolvimento e o crescimento planejado da região leste do município – no caso o distrito de Cezar de Souza. Ele foi desenvolvido pensando no futuro da cidade e no crescimento organizado daquela área, que está em Cezar de Souza. A ação está dividida em três eixos: socioambiental, saneamento básico e mobilidade e desenvolvimento urbano.

O socioambiental prevê a construção de dois novos parques (localizados na rua Antonio de Almeida e na avenida Francisco Rodrigues Filho), além da ampliação do Parque Centenário e da recuperação das áreas verdes próximas ao rio Tietê. O investimento total será de R$ 14,5 milhões.

Já o eixo de mobilidade e desenvolvimento urbano inclui a construção da avenida Parque (Corredor Ambiental Ecológico Sustentável - CAES), sistema de vias e intervenção urbanística em Cezar de Souza. Outra ação será a implantação de 30 quilômetros de ciclovias interligando os parques e o Corredor Ambiental Ecológico Sustentável, bem como a construção de uma passarela sobre o rio Tietê. No total, serão 6,2 km de CAES, 3 novas transposições e ciclovias, com um investimento de R$ 143,9 milhões.

Na área de saneamento básico, o Programa + Mogi Ecotietê prevê a ampliação da capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Cezar de Souza, que passará de 142 para 460 litros por segundo. Também serão implantadas redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto em Cezar de Soua, além do saneamento ambiental do Córrego Lavapés e Córrego dos Corvos.

O investimento nas ações de saneamento será de R$ 145,6 milhões. Com outros R$ 61,3 milhões reservados para desapropriações, gestão e supervisão técnica, o investimento total do programa será de R$ 365,3 milhões. Os recursos serão pleiteados junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). (Marco Aurélio Sobreiro)