Mogi inicia vacinação extra contra o sarampo em bebês de 6 meses a 12 meses

Secretaria de Saúde

13 de agosto de 2019
Acessibilidade
Mogi das Cruzes adota medidas para conter o avanço do sarampo na cidade (foto: Arquivo/PMMC)

Mogi das Cruzes começa nesta semana a vacinar os bebês de seis meses a 12 meses contra o sarampo, conforme recomendação do Ministério da Saúde para municípios com casos confirmados. A dose está disponível em todos os Postos de Saúde e unidades do Programa Saúde da Família (PSF) e é obrigatória a apresentação da caderneta de vacinação, documento de identificação da criança, comprovante de endereço ou Cartão SIS. É recomendado procurar a unidade onde a criança já realiza suas imunizações de rotina.

O Estado de São Paulo tem 39 cidades com vacinação recomendada nesta faixa etária. A dose extra da vacina protege contra o sarampo, a caxumba e rubéola, mas não substitui o calendário normal. Desta forma, depois desta dose, os pais precisam levar as crianças aos 12 meses, e aos 15 meses para novas vacinações. “Trata-se de uma proteção a mais para esse período de surto com objetivo de reduzir o risco entre as crianças e conter o avanço dos casos”, explica a chefe da Vigilância Epidemiológica, Lilian Peres Mendes.

No último sábado (10/08), a Secretaria Municipal de Saúde realizou varreduras de vacinação contra o sarampo em quatro quarteirões onde foram confirmados casos da doença. Os técnicos estiveram na Vila Lavínia, Biritiba Ussú, Mogilar e Vila Natal e imunizaram 312 pessoas. O trabalho faz parte da nova rotina de ações para conter o avanço do sarampo em Mogi das Cruzes. Até o momento, o município recebeu 54 notificações suspeitas, das quais nove casos foram confirmados, cinco foram descartados e 40 aguardam resultados de exames.

Rotina

Em todas as unidades de saúde, também é possível realizar a vacinação de rotina para atualização de cadernetas, conforme orientações do Ministério da Saúde. A vacina é aplicada aos 12 meses, com reforço aos 15 meses, sendo que crianças, adolescentes e jovens adultos com idade entre 1 e 29 anos devem ter duas doses da vacina. Quem tem entre 30 e 59 anos precisa ter uma dose comprovada. Em caso de dúvida, procure um Posto de Saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.