Prefeitura suspende aulas presenciais na cidade até o final deste ano

Secretaria de Educação

05 de novembro de 2020
Acessibilidade

A Prefeitura de Mogi das Cruzes suspendeu na manhã desta quinta-feira (05/11) as aulas presenciais na cidade até o final deste ano. A medida, que vale para as redes municipal, estadual e particular, foi anunciada em reunião, realizada no prédio sede da Administração Municipal, com o Comitê Municipal de Saúde – Covid-19, o Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas e a Secretaria Municipal de Educação. O decreto municipal será publicado nesta quinta-feira (05/11).

O Comitê Municipal da Covid-19 apontou um acréscimo de casos e internações do novo coronavírus nos últimos dias na cidade, além do acompanhamento da segunda onda da doença na Europa, o que já provocou novas ações restritivas em 12 países. Mogi das Cruzes conta com aproximadamente 105 mil crianças, sendo mais de 47 mil somente na rede municipal de ensino, o que ampliaria o fluxo de pessoas na cidade e poderia provocar um aumento de casos do novo coronavírus.

A Secretaria Municipal de Educação apresentou as ações desenvolvidas durante a pandemia e ressaltou a recomendação do Ministério Público, no dia 8 de outubro, para o não retorno das atividades presenciais. Foram destacadas ainda a consulta pública realizada com os pais, em que 89% foi contrária ao retorno e o resultado da testagem com alunos e funcionários realizada em setembro, onde verificou-se a baixa prevalência da doença.

Neste período, a Pasta avaliou a aprendizagem dos alunos. Dentre 74,59% dos alunos que participaram da avaliação online foi registrado 80,87% de acertos. Não haverá reprovação neste ano. O ano letivo da rede municipal segue com as atividades remotas até o dia 21 de dezembro. Haverá férias em janeiro de 2021.

Para o próximo ano, a Secretaria Municipal de Educação desenvolveu um plano de trabalho para recuperação das aprendizagens.  Os alunos passarão a ter duas horas a mais de estudo por semana com a aquisição de novos recursos, como material didático e software. Dentre as medidas estão a priorização das habilidades fundamentais no currículo, reforço presencial , o desenvolvimento de sequencias didáticas para auxiliar os professores, a ampliação das avaliações e a formação de gestores e professores.