Saúde implanta projeto de reciclagem e consumo consciente para funcionários e colaboradores

Secretaria de Saúde

10 de agosto de 2018
Acessibilidade

A Secretaria Municipal de Saúde promoveu nesta semana dois ciclos de palestra sobre Meio Ambiente e Consumo Consciente. O evento faz parte do Projeto Reciclar é Mais Saúde, que tem como objetivo principal conscientizar os servidores sobre a importância de diminuir a quantidade de lixos e detritos gerados no dia a dia e contribuir com a coleta seletiva de materiais como papeis, vidros e plásticos.

A palestra foi ministrada pelo diretor de Licenciamento da Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente, André Miragaia, e é uma das etapas do projeto, implantado oficialmente em abril. “O projeto está sendo muito bem conduzido pela equipe da Saúde e a minha participação foi para prestar esclarecimentos e ampliar a conscientização, mostrando as vantagens econômicas, ambientais, sociais e de saúde pública da reciclagem”, informa o palestrante.

O Projeto Reciclar é Mais Saúde começou com o reaproveitamento de papeis. “Iniciamos o projeto no Departamento de Rede Básica, selecionando papeis para descarte, sem informações sigilosas, encaminhados para a produção de blocos de anotações para utilização na própria Secretaria de Saúde”, explica a auxiliar de Apoio Administrativo, Taís de Abreu Nemer, idealizadora do projeto.

Outra ação foi a implantação de coletores seletivos na área central da Secretaria de Saúde para a coleta seletiva inicial e posterior descarte nos contêineres localizados no Almoxarifado. A coleta seletiva é feita diretamente no Almoxarifado pela equipe da Cooperativa Cata-Sampa, às quartas-feiras.

 

Nos Departamentos, o projeto trabalha o hábito de descartar diretamente na lixeira comum apenas materiais não recicláveis, como restos de alimentos, copos sujos de café e guardanapos engordurados, por exemplo. “Estabelecemos o prazo de 30 dias para suspensão do uso de copos descartáveis e atualmente a grande maioria dos servidores e colaboradores da Secretaria já usam canecas, xícaras ou copos individuais”, explica Taís.

Projetos Futuros

As ações estão em andamento apenas na sede administrativa da Secretaria Municipal de Saúde, mas a ideia é expandir. Entre as propostas está a implantação de uma Oficina de Reciclagem para confecção de artesanato pelos pacientes como terapia ou até mesmo geração de renda e um aplicativo com livro de receitas para reaproveitamento de alimentos geralmente descartados, como cascas de frutas, folhas e talos de legumes.

“Outras iniciativas e parcerias já estão sendo planejadas pela nossa equipe, que tem conduzido o projeto com muita dedicação e persistência, afinal, a reciclagem e a conscientização ambiental exigem mudanças de hábitos e atitudes que já fazem parte da nossa rotina”, observa o secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis.