Abastecimento de água será suspenso no Botujuru para melhorias no sistema

Serviço Municipal de Águas e Esgotos

06 de fevereiro de 2020
Acessibilidade

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) interromperá a distribuição de água no Botujuru e Vila São Paulo, na próxima terça-feira (11/02), de 0h às 20h, para interligação da nova rede de bombeamento ao reservatório e substituição do medidor de vazão da caixa d’água que abastece o bairro. A autarquia está investindo na melhoria e na estabilidade do sistema de distribuição com a construção de uma nova estação elevatória, linha de recalque e extensão de redes. Aproveitando a paralisação, o Semae também limpará o reservatório.

A estação elevatória está sendo construída na rua Palestina e bombeará a água até o reservatório da rua Professor Frederico Perretti, na parte mais alta do bairro, de onde é feita a distribuição para o restante do loteamento. O investimento na estação é de R$ 922 mil. A previsão é concluir a obra este ano.

Além da elevatória, a autarquia implantou cerca de 400 metros de tubulação de água, também na rua Palestina, atendendo a uma reivindicação dos moradores.

Embora os serviços tenham previsão de término por volta das 20h, a normalização do abastecimento se dará de forma gradativa, devendo se estabilizar na madrugada de quarta-feira (12/02).

A autarquia recomenda aos moradores que utilizem com economia a água armazenada em suas caixas-d’água, evitando a limpeza de carros e quintais e o desperdício em tarefas domésticas essenciais como a lavagem de louças e de roupas, além de reduzir o tempo de banho.

Ter um reservatório é fundamental para evitar transtornos durante os trabalhos de manutenção da rede ou outras intervenções que exigem a interrupção do abastecimento.

A reserva de 200 litros para cada morador é suficiente. Assim, uma casa com cinco pessoas deve ter uma caixa com capacidade para mil litros. Isso garante o abastecimento da residência por até 24 horas sem fornecimento de água.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 115. (Julio Nogueira)