Saúde mantém a recomendação de isolamento social para os mogianos

Secretaria de Saúde

08 de maio de 2020
Acessibilidade

Para os próximos dias, especialistas indicam uma alta nos índices de contaminação pelo novo coronavírus em todo o país e a principal orientação continua sendo ficar em casa. O Brasil bateu recordes diários de mortes na última semana, passando de 600 novos óbitos por dia, e o Estado de São Paulo concentra os maiores números de casos e vítimas fatais. 

Mogi das Cruzes tem o maior número de casos confirmados de contágio por coronavírus no Alto Tietê, com 390 pacientes infectados até sexta-feira (07/5), mas não lidera o número de óbitos, com 27 vítimas fatais confirmadas. “Sabemos o quanto é difícil para todos, mas o isolamento social tem se mostrado efetivo em nossa cidade. Por isso, quem puder, deve continuar em casa”, orienta o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel.

Quem precisar sair para trabalhar ou comprar produtos essenciais deve manter uma rotina de cuidados e usar a máscara facial, obrigatória para circulação na cidade desde o dia 7 de maio. A utilização de máscaras é recomendada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para diminuir as chances de contágio e elas devem cobrir nariz e boca e devem ser trocadas a cada duas horas (no caso dos acessórios caseiros) ou de acordo com orientações do fabricante.

Outros cuidados devem ser adotados na rotina de toda população, como a lavagem periódica das mãos, o uso de álcool gel e a etiqueta respiratória, ou seja, cobrir tosse ou espirros e usar sempre lenços de papel descartável.