Ouvidoria registra 7.541 atendimentos desde abril e faz reunião com cidadãos mais participativos

Ouvidoria Geral

11 de setembro de 2019
Acessibilidade

O ouvidor geral do município e chefe de gabinete, Romildo Campello, promoveu uma reunião nesta terça-feira (10/09) com um grupo de cidadãos atuantes nas diversos canais de participação da plataforma. Ao lado dos funcionários da Ouvidoria, Campello dialogou com as pessoas, ouviu sugestões e reforçou o desejo da Prefeitura de ouvir a população de forma permanente, a fim de identificar demandas nos bairros com rapidez e providenciar as soluções necessárias. Desde abril deste ano, a Ouvidoria registrou 7.541 solicitações, com 5.297 demandas finalizadas e 2.244 em andamento (70,2% de eficiência).

“A Ouvidoria funciona essencialmente como um canal de entrada de solicitação de serviços. Com o passar dos meses, é possível identificar as pessoas que mais participam e registram solicitações. São cidadãos participativos, comprometidos com o município e resolvemos convidá-los para uma reunião aqui na Ouvidoria, para conhecê-los. Faremos outras reuniões do tipo e queremos estimular cada vez mais a participação das pessoas no cuidado diário com a cidade”, disse Campello.

Os mogianos que quiserem fazer solicitações na Ouvidoria possuem vários canais. É possível usar o WhatsApp (97133-1999), uma página no Facebook (Ouvidoria de Mogi das Cruzes), além do aplicativo eOuve (disponível para Android e iOS), que permite aos cidadãos terem acesso ao serviço pelo celular. Isso sem falar no tradicional telefone 156.

Pelo WhatsApp, basta o cidadão adicionar o número 97133-1999 e incluir a Ouvidoria entre seus contatos. Logo abaixo do ícone, aparecem as informações sobre como registrar as solicitações: basta informar o nome completo, CPF, endereço, telefone e e-mail (se houver). Também é necessário passar o endereço do local reclamado e fazer uma descrição da ocorrência. Caso a pessoa deseje, é possível solicitar o sigilo das informações passadas à Ouvidoria.

O mesmo acontece com o Facebook. Na página ‘Ouvidoria de Mogi das Cruzes’, o internauta recebe informações sobre o serviço. Da mesma forma que pelo WhatsApp, é possível registrar solicitações fornecendo os dados pessoais e utilizando mensagens privadas. Cerca de 1,2 mil pessoas já curtiram a página da Ouvidoria no Facebook, que a cada dia recebe mais seguidores.

O eOuve já tem seu funcionamento consolidado. Lançado em abril deste ano, pode ser baixado pelas plataformas Android e Apple. O aplicativo oferece a possibilidade de registrar a demanda e acompanhar seu andamento. Quando o pedido é solucionado, a pessoa recebe uma notificação e ainda pode analisar como foi a qualidade do atendimento.

Este conjunto de ferramentas disponibilizadas aos cidadãos tem como objetivo responder a um desafio central que a Prefeitura possui na área de zeladoria: receber as demandas da população o mais rápido possível e buscar soluções com igual agilidade. “Ao ser informada sobre um problema com dados precisos, a Administração Municipal tem condições de fazer a triagem e determinar soluções igualmente rápidas, que efetivamente cheguem às ruas, satisfazendo as pessoas”, finalizou o ouvidor. (Marco Aurélio Sobreiro)