Participantes do Programa de Incubação do Polo Digital são definidos

Secretaria de Desenvolvimento

10 de março de 2021
Acessibilidade

A Prefeitura de Mogi das Cruzes anunciou nesta quarta-feira (10/03) as startups classificadas para participar do Programa de Incubação do Polo Digital. A segunda fase da seleção foi feita por uma banca examinadora formada por membros do Conselho Municipal de Inovação Tecnológica (CMIT) e representantes do Sebrae-SP. A vice-prefeita Priscila Yamagami Kähler também acompanhou a seleção.

São 10 startups que participarão do projeto de incubação. A seleção final, feita por meio de apresentações das iniciativas classificadas na primeira fase, foi realizada na última sexta-feira (05/03). A partir daí, os participantes tiveram prazo para recurso, que terminou nesta terça-feira (09/03).

Foram selecionadas as startups A Tenda com Jogos, voltada à empregabilidade; Agrigu, que prevê auxílio para que agricultores tenham sua loja virtual; Brasil Clin, com ações para cuidar da saúde de colaboradores de empresas e do poder público. Já a Agylog tem proposta para a logística do mercado agro, enquanto Conecta Pulse prevê uso da tecnologia para agilizar o atendimento de socorristas em acidentes ou ocorrências clínicas.

A Educaton propõe uma plataforma de formação continuada para facilitar acesso dos professores ao mundo tecnológico; a Muteki tem um projeto de geração de energia renovável; a Psiqedu atua no auxílio a escolas para implantar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o novo Ensino Médio; a Wisethings trabalha com soluções tecnológicas para tornar processos de inovação mais acessíveis a todos. Por fim, a Tec Academy propõe uma plataforma de mapeamento qualitativo da aprendizagem para alunos da educação básica.

Com as restrições sociais para o enfrentamento da pandemia de Covid-19, as primeiras etapas do Programa de Incubação acontecerão de forma remota. Este trabalho compreende o diagnóstico dos negócios, que será feito por meio de entrevistas individuais com os responsáveis pelas startups, feitas por membros do CMIT, do Sebrae-SP e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Na sequência, também de forma online, serão feitas mentorias com os participantes, para que possam ser propostas soluções para as questões encontradas no diagnóstico. O Sebrae também oferecerá ações de capacitação, como aulas e workshops.

Com a chegada de períodos de maior flexibilização social, estão previstas mentorias presenciais e coletivas e a ocupação do espaço do Polo Digital pelas startups, sempre respeitando as regras sanitárias e de distanciamento social. Mais para frente, serão realizadas rodadas de negócio e os demoday, em que os projetos são apresentados para possíveis clientes e investidores.

Esta edição do Programa de Incubação do Polo Digital é voltada para startups que tragam soluções para desafios da gestão de políticas públicas em diferentes pastas. Com isso, a Prefeitura poderá participar mais ativamente do apoio aos empreendedores, como uma plataforma para inovação. Com isso, as participantes trabalham conceitos voltados à GovTechs e Cidades Inteligentes.

As GovTechs são startups digitais voltadas a melhorar a eficiência e efetividade de serviços públicos por meio do uso intensivo de dados e novas tecnologias. Já o conceito de Cidades Inteligentes é o de buscar soluções tecnológicas para apoiar o uso estratégico de recursos, gerando eficiência, desenvolvimento e qualidade de vida.