Prefeitura fiscaliza restrições sociais e evita aglomerações

Secretaria de Segurança

05 de abril de 2021
Acessibilidade

A Prefeitura de Mogi das Cruzes realizou ações, durante o feriado prolongado de Páscoa, para evitar aglomerações e fiscalizar o cumprimento das restrições adotadas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. Entre a noite de quinta-feira (01/04) e o domingo (04/04), foram 9 autuações a estabelecimentos que descumpriram as normas, além de 19 ocorrências de aglomerações evitadas.

O trabalho foi realizado pelas equipes do Departamento de Fiscalização de Posturas e da Guarda Municipal, com apoio da Polícia Militar. Mogi das Cruzes está na Fase Crítica, com determinações mais restritivas devido à atual situação da pandemia na cidade.

Das nove autuações registradas três foram por desrespeito às normas da pandemia, cinco por pancadão e uma por utilização de linha com cerol. Os registros aconteceram no Botujuru, Braz Cubas, Cezar de Souza, Chácara Guanabara, Parque Olímpico e Vila Mogilar.

Além disso, foram registradas 23 notificações a estabelecimentos e 11 orientações. Ao todo, entre a noite de quinta-feira e o domingo, a Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp) recebeu 768 chamados, sendo que 166 eram improcedentes.

Já a Guarda Municipal atuou em 19 ocorrências para evitar aglomerações. Foram 8 ações na sexta-feira, 2 no sábado e 9 no domingo. Entre os locais atendidos estão o Parque Olímpico, o parque Botyra Camorim Gatti, o Jardim Rodeio, a praça Deputado Paulo Kobayashi e o distrito de Jundiapeba.

Os trabalhos de fiscalização continuam a ser realizados durante a semana. A população pode auxiliar com denúncias pelo telefone 153, da Ciemp, que funciona 24 horas por dia.

Barreiras sanitárias

Também foram realizadas barreiras sanitárias na sexta-feira (02/04) e no sábado (03/04) na avenida Lourenço de Souza Franco, em Jundiapeba, próximo à divisa com Suzano. Nestes dois dias, foram orientadas 3.348 veículos, com 6.696 pessoas. Durante o feriado, não foram registrados graves problemas com o trânsito e não houve registro de ocorrências nas barreiras.

As barreiras sanitárias tiveram a participação de equipes das Secretarias Municipais de Segurança, de Transportes, de Saúde e de Serviços Urbanos, além da Guarda Municipal e da Vigilância Sanitária. O foco principal foi a orientação aos motoristas e passageiros, além de levantamento de informações sobre a movimentação de pessoas. Foi feita a medição de temperatura dos ocupantes, bem como a orientação sobre a atual situação do município, quanto às restrições sociais e o estágio da pandemia e ocupação dos leitos, e sobre segurança sanitária.

Levando-se em consideração todas as edições das barreiras sanitárias, que começou no dia 31 de março, foram orientados  6.065 veículos, com 12.130 pessoas. Os dados levantados durante a ação serão utilizadas para o planejamento de novas intervenções na cidade.