Feiras noturnas atraem grande público em Mogi, nova opção é na Avenida Cívica

Secretaria de Agricultura

13 de novembro de 2015
facebook whatsapp
Acessibilidade
Cerca de 500 pessoas passam na nova feira. No Centro, são recebidas cerca de 1,5 mil pessoas às quintas e às sextas-feiras, o Mercado do Produtor reúne mais de 2 mil pessoas.

Mogi das Cruzes conta com mais uma feira realizada no período noturno na cidade é a Feira do Produtor Rural, um projeto apoiado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e fruto de um curso promovido pelo Senar e o Sindicato Rural de Mogi das Cruzes. A feira acontece na Avenida Cívica, às terças-feiras, das 17 às 21 horas. Esta é a terceira iniciativa que atende os consumidores à noite. Às quintas-feiras, é realizada a feira noturna na sede da Secretaria de Agricultura, no Centro e às sextas-feiras acontece a edição do Mercado do Produtor, que com apenas três meses de funcionamento já conquistou os consumidores.

"É mais uma oportunidade para os produtores venderem seus produtos e desenvolver a agricultura mogiana. Temos visto com as outras duas feiras, que há um público muito interessante no período noturno. A feira, na região central, atrai cerca de 1,5 mil pessoas e o público no Mercado do Produtor, às sextas-feiras, tem ultrapassado a marca de 2 mil frequentadores", disse o secretário municipal de Agricultura, Oswaldo Nagao. A cidade tem 16 feiras livres e 8 varejões. Estão cadastrados 174 feirantes e 188 varejistas

Na nova feira são vendidos alimentos diretamente dos produtores. "O produtor rural não pode pensar somente na produção, mas dar um destino para o seu produtor e partir também para a comercialização. É importante conscientizar os produtores de que eles têm que valorizar seus produtos", disse o secretário. Em apenas duas semanas de atividade, a feira, que acontece às terças-feiras das 17 às 21 horas na Avenida Cívica, já reúne cerca de 500 pessoas a cada noite. São quatorze estandes feitos em bambu com destaque para os produtos orgânicos.

A cidade conta ainda com duas feiras noturnas. A primeira, realizada desde novembro de 2013, recebe cerca de 1,5 mil pessoas às quintas-feiras na sede da Secretaria Municipal de Agricultura na Rua Braz Cubas, 470, no Centro. Realizada das 16 às 21 horas, possui barracas de frutas, verduras, legumes, condimentos, cereais, ovos caipiras, produtos japoneses, laticínios e doces, milho e derivados, além de artesanato e alimentação. "Temos um público cativo, que transformou a feira em um verdadeiro ponto de encontro", disse Nagao.

A segunda edição, lançada em agosto deste ano, tem sido sucesso de público. Com uma localização privilegiada, próximas às universidades e com fácil acesso, a Feira Noturna do Mercado do Produtor, no Mogilar, tem um público médio de 2,5 mil a 3 ml pessoas. Realizada às sextas-feiras, das 17 às 22 horas, reúne 55 comerciantes, com barracas de frutas, hortifrúti, flores, entre outros produtos. O destaque é a área de alimentação com 22 barracas e diferentes opções, como comida baiana, mineira, além de pratos árabes, culinária oriental e o tradicional pastel.

Além do desenvolvimento dos agricultores com as feiras, a Secretaria Municipal de Agricultura está atenta à crise hídrica. Desde outubro, a Pasta faz parte de uma força-tarefa junto ao Sindicato Rural de Mogi das Cruzes para que todos os agricultores façam o ato declaratório. O documento é um procedimento pelo qual o agricultor informa o DAEE sobre o tipo de produção que possui e o volume de água utilizado para o cultivo. Os produtores devem preenchê-lo pessoalmente no escritório do departamento em Mogi das Cruzes, localizado na rua Cabo Diogo Oliver, nº 757 ou pelo site do órgão. (KCB)